ONG Parceira do PortoWeb

BRASILEIROS DISPUTARAM MUNDIAL EM STOKE MANDEVILLE

A seleção brasileira fez seus primeiros combates no Mundial de Tiro com Arco Paraolímpico, que acontece em Stoke Mandeville, na Inglaterra, nesta quarta-feira, 21. Com boa parte da equipe estreando em competições internacionais, os brasileiros fizeram bons combates no primeiro dia de provas.
 
O primeiro a atirar com o arco composto foi o estreante José Henrique Sousa. Ele venceu o atleta da Noruega, país com tradição na modalidade, por 4 a 0. No segundo combate, o brasileiro enfrentou o campeão mundial de 2009, Kevin, e perdeu por 4 a 0.
 
No Mundial, os combates são em formato de set. Cada atleta atira seis flechas por set. Quem ganhar na quantidade de pontos, vence o set e recebe dois pontos. Se permanecer empatado, cada arqueiro recebe um ponto. Vence o set quem chegar primeiro a quatro pontos ou mais. No máximo, atiram-se três sets. Caso ainda houver empate, se atira uma só flecha, chamada de “flecha da morte”, e quem acertar mais perto do centro ganha.
 
Júlio Oliveira foi o segundo a entrar em ação. O brasileiro, que passou de by, enfrentou o alemão que ficou em quarto lugar no mundial de 2009. Júlio começou ganhando com um ponto de diferença, mas na sequência perdeu por um ponto. Desta forma o combate ficou 2 a 2. O terceiro set foi extremamente concorrido. Um arqueiro fazia nove pontos, o outro empatava. Um fazia 10, o outro empatava. Foi assim até a última flecha, quando o brasileiro, em seu primeiro campeonato internacional, acertou uma flecha de oito pontos. O alemão aproveitou e fez nove pontos, vencendo o set por um ponto e o combate por 4 a 2.
 
“Foi um excelente combate do Júlio. Mostrou que ele poderia, se tranqüilo, ter ganho. Isso é importante para sabermos que somos capazes de bater os outros, independentemente da nacionalidade”, avaliou o técnico Christian Haensell.
 
Por fim, foi a vez de Andrey Castro no arco composto. Ele também estreou contra um alemão, em um combate bastante disputado. O alemão venceu o primeiro set, mas o brasileiro levou a melhor no segundo. No terceiro set, empate. A decisão foi pela “flecha de morte”. Andrey fez um nove perto do 10. O alemão meteu um nove baixo. Vitória do brasileiro. Na rodada seguinte, Andrey enfrentou um finlandês e não teve chances: perdeu de 4 a 0.
 
Na prova do arco recurvo, Francisco Dantas foi o primeiro brasileiro a competir. Ele sofreu com o vento forte e a boa atuação do adversário e perdeu de 4 a 0. Luciano Rezende também teve dificuldades para enfrentar um inglês que foi para as finais, e também perdeu de 4 a 0 – sendo que no segundo set perdeu por um ponto. Ademar Carlini foi o último arqueiro nacional a competir na quarta-feira. Ele enfrentou o quarto colocado, inglês, e também perdeu por 4 a 0.
 
“A experiência foi muito importante para nossos atletas verem o nível da concorrência”, poderou Haensell. “Toda a equipe está de parabéns, os atletas, os técnicos da seleção e dos nossos atletas em seus respectivos estados.”
Os últimos combates do Mundial serão nesta quinta-feira.

O Mundial tem como objetivo preparar a Seleção Brasileira de Tiro com Arco para os próximos campeonatos, assim como o Parapan de Guadalajara 2011.


Atletas:
Ademar Luca Carlini (RJ)
Andrey Muniz de Castro (GO)
Francisco das Chagas Dantas (RN)
José Henrique Junqueira Campos (DF)
Julio Cesar de Oliveira (SP)
Luciano Reinaldo Rezende (DF)
Técnicos:
Christian Haensell
Henrique Junqueira Campos
Chefe de Delegação: Reginaldo Salles Miranda



A+-     A  ?
» contatos

Rua Andradas 1560, sala 611
Centro - Porto Alegre-RS
Cep 90020-002

 (51) 3414-6381 (das 14h as 18h)
 Fale Conosco



ANUNCIE

AQUI

Saiba como






















Desenvolvimento PROCEMPA